Colleen Hoover, é romântica, é doce, tem uma escrita leve e que te faz ter vontade de devorar seus livros em dois dias no máximo. Porque, por mais que você queira tentar parar de ler, a sua mente não permite até que você conclua aquela história por completo. 
 
Porém, não foi assim com ‘Tarde Demais’. Esse eu levei cerca de uma semana, quase duas, para terminar, pois foi uma leitura pesada, diferente de tudo que a Colleen estava acostumada a escrever. 
 
Vi muitos leitores julgarem a história que a autora criou. Não vou mentir dizendo que amei, até porque foi o livro dela que menos gostei, porém compreendi. Então vamos lá... 
 
Já começo informando que este não é um livro comum, e a própria autora, deixa isso bem especifico no início. Ele começou como um projeto no qual ela trabalhava durante bloqueios criativos, e nunca teve a intenção de publica-lo, pois ele não tem nada haver com os livros cujo os quais está acostumada a escrever. Porém ela havia disponibilizado os primeiro capítulos em uma plataforma gratuita, pois alguns fãs pediram para ler. Com o feedback imediato de seus leitores, Coleen começou a escrever novos capítulos e lançar nessa mesma plataforma, tornando sim a história um vício tanto para ela, quanto para os seus leitores. Ao criar o fim da história, ela não se deu por satisfeita, e muito menos seus fãs, então já lhes adianto por aqui que o livro tem diversos epílogos, e quebrando as regras ela ainda escreveu um prólogo no final. 
 
Em ‘Tarde Demais’ conhecemos primeiramente a Sloan.  
Uma jovem, que está na universidade, que nunca conheceu um amor de verdade, nunca teve o carinho de sua mãe e por isso sempre se sentiu sozinha. Porém ela tem um irmão, com necessidades especiais, que é a única coisa que importa para ela. 
 
Logo depois somos apresentados a Asa. Digamos que um jovem rapaz popular, com muitos amigos, e quem cuida do tráfico de drogas na universidade, e para o azar de Sloan, seu namorado. 
A verdade é que Sloan, está totalmente presa a Asa. Antes de começarem a namorar ela não fazia ideia do tipo de pessoa com quem estava se metendo, porém ela não tinha casa, não tinha emprego, não tinha dinheiro, e Asa tinha isso tudo e muito mais. E por isso ela não podia ir embora da casa dele. Porque além disso tudo, o rapaz ainda paga as despesas médicas que o irmãozinho de Sloan que necessita necessita, e ela sabe que se partir, irá perder isso tudo. E ela não pode se dar ao luxo de não ajudar ao irmão. 
 
O que mais chocou os leitores durante toda essa história, foi a forma como Asa trata Sloan. Ele é machista, nojento, controlador, abusivo e violento. E ela é obrigada a passar por tudo isso sem dizer nem sequer uma palavra, pois se não irá provar das consequências, e sabe disso. Não consegue imaginar outra maneira de seguir em frente. 
 
Asa trata ela como sua propriedade e não como uma pessoa. Com proibições e rédeas curtas, usando-a e fazendo dela o que quer e quando bem quiser. 
 
Porém, surge alguém, que pode mudar a vida da jovem. E é aí que entra Carter.  
Aluno novo na Universidade. Carter entra na mesma turma de espanhol que Sloan, e ali eles se conhecem. E ela fica encantada com o rapaz. Ambos tem uma conexão incrível e isso trás uma sensação maravilhosa a Sloan. 
Porém ao chegar em casa a jovem se depara com Carter, o novato da aula de espanhol. E ela fica decepcionada, ao notar que ele é apenas mais um novo traficante de seu namorado Asa. 
Mas a verdade é que Sloan, não faz nem ideia de quem Carter realmente é, é do que ele vai trazer a vida do casal. Podendo ser ele a sua luz no fim do túnel, a parte positiva no meio de suas tragédias. 


A leitura de 'Tarde Demais' é bem pesada, por todas essas questões da forma que Asa trata Sloan. 
O livro para vocês já saberem, não é recomendado para menos de 18 anos. Por conter cenas de sexo, violência e outros temas delicados. 
Geralmente os livros da Colleen são lançados pela grupo Galera, da editora Record, por serem temas mais leves, mais esse teve que ser lançado pela Record, por ser um livro adulto e com assuntos mais pesados.
O livro foi lançado em 2018, ganhei ele em 2019, porém só tive a oportunidade de ler agora. Confesso, que não me arrepender do não ter lido antes. Já que não foi uma leitura maravilhosa.